PCC deu ordem para executar Policial Militar em MS, afirma polícia

» Arquivo Geral

A Polícia Civil prendeu dez suspeitos por envolvimento na morte de um policial militar da reserva Otacílio de Oliveira, 60 anos,, em Três Lagoas, a 338 km de Campo Grande. Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (22), o delegado do Grupo Armado de Repressão a Roubos Assaltos e Sequestros (Garras), Márcio Obara, afirmou que o crime foi encomendado e executado por integrantes de uma facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Foto Reprodução TV Morena

Foto Reprodução TV Morena

Segundo Obara, são 21 integrantes suspeitos por envolvimento no crime. Além dos dez presos, Wellington Rosa da Silva, 30 anos, vulgo ‘bodão” foi morto em um confronto com policiais, oito estão foragidos, um já estava detido e o último ainda não foi identificado pelos policiais.

“Ficou claro, com a investigação, que o crime foi uma demonstração de força da facção e uma afronta à polícia”, disse Obara. Segundo o delegado, os suspeitos teriam recebido ordens de integrantes da mesma facção em outros estados, principalmente São Paulo e Paraná, para matar um policial.

Ainda segundo o delegado, o policial militar aposentado foi escolhido por intermédio de um dos integrantes da facção, sobrinho da vítima, como Cleverson Messias Pereira dos Santos, 33 anos, vulgo ‘cabelo’, preso pelo crime. A investigação apontou que os suspeitos chegaram a planejar a morte de outros policiais militares e civis em Três Lagoas.

“Não era exatamente o Otacílio para ser escolhido, mas sim um alvo fácil, uma pessoa que não estivesse mais nas ruas diariamente.”, fala o delegado.

Segundo a investigação, os que de maneira mais direta participaram da execução são: o foragido do semi-aberto Cleverson, Jair Costa da Silva, 32 anos, vulgo ‘perturbado’, preso em Jales (SP), João Carlos Olegário da Silva, 19 anos, mais conhecido como ‘AK 47’, preso em Presidente Prudente (SP) e Maicon Gomes de Souza, 21 anos, vulgo ‘grego’, preso em Três Lagoas.

O sobrinho do policial, de 33 anos, foi preso no dia 11 de março, na BR-262. Ele foi flagrado pelos policiais em uma van que seguia de Campo Grande para Corumbá. Segundo a Polícia Civil, ele teria indicado o nome do tio para o crime porque ele não andava armado e já era de idade.

Outros suspeitos Thiago Cintas Bertalia, 29 anos, vulgo ‘Gianechini’, Fabrício da Silva Almeida dos Santos, 20 anos, vulgo ‘Do Nike’, Luiz Felipe Miranda Rios Saito, 20 anos, vulgo ‘Jamaica’, Douglas dos Santos Almeida, 20 anos, com a alcunha de ‘Dodo’, Fernando Rodrigues Monteiro, 21 anos, também chamado pelos comparsas de ‘Da Leste’ e Jonathan dos Santos Avelino, 22 anos, o ‘terrorista’, único destes homens que não foi pego em Três Lagoas, mas sim em Castilho (SP).

Os suspeitos foram indiciados pelos crimes de homicídio qualificado e formação de quadrilha. Obara afirmou que a investigação continua e enfatizou que os órgão de de segurança pública do estado já foram informados sobre o caso e estão atentos. “A policia vai agir preventivamente para evitar novos crimes”, disse.

Durante a investigação, a Polícia Civil conseguiu elaborar um esquema que indica a organização hierárquica dos integrantes da facção envolvidos diretamente e indiretamente na morte do policial militar. O suspeito de coordenar todas as ações criminosas é um detento, de 36 anos, do Presídio de Segurança Máxima, de Campo Grande.

Crime

O policial militar aposentado, que também trabalhava como mototaxista na cidade, foi morto com quatro tiros ao chegar em casa, por volta das 23h30 do dia 6 de março. Segundo relatos de testemunhas, ele foi abordado por quatro homens que chegaram em um carro. Eles efetuaram os disparos e, em seguida, fugiram do local. Nenhum objeto foi roubado do veículo e nem da casa da vítima.

Com informações do G1

0 nenhum comentáriovoltar para notícia

Adicione seu comentário

Nome:
Email:
Site:
Comentário:

Current day month ye@r *


Artigo com as "tags": executar. Policial. Militar,  MS,  ordem,  PCC,  policiais, 

Outros artigosir para Home

Oi e Claro vão cortar internet reduzida nos celulares a partir de dezembro

Oi e Claro vão cortar internet reduzida nos celulares a partir de dezembro(0)

Os operadoras de telefonia Oi e Claro marcaram, para o próximo mês, a suspensão da internet com velocidade reduzida nos celulares, quando o cliente atingir sua franquia de dados mensal. No caso da Oi, a mudança entrará em vigor em 9 de dezembro, para quem tem planos pré-pagos e Oi Controle mensal ou semanal. Na

Pedreiro paraguaio é executado com três tiros na cabeça em Coronel Sapucaia

Pedreiro paraguaio é executado com três tiros na cabeça em Coronel Sapucaia(0)

Um pedreiro de nacionalidade paraguaia foi executado a tiros quando realizava reparos em uma residência na manhã dessa quinta-feira (27) em Coronel Sapucaia. Segundo a polícia a vítima, José Fabiam Leite Martinez, havia dado uma trégua no trabalho para tomar tereré, bebida à base de erva mate que faz parte do cotidiano dos moradores da

Instituto divulga nota sobre troca de corpos em Campo Grande

Instituto divulga nota sobre troca de corpos em Campo Grande(0)

O Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol) de Campo Grande divulgou na manhã desta sexta-feira (28) uma nota de esclarecimento sobre a liberação do corpo errado para a família de José Aparecido dos Santos, de 49 anos, que acabou enterrando um desconhecido no cemitério Santo Amaro. A Superintendência de Segurança Pública da Sejusp analisará

Professores aceitam proposta e reajuste começa a ser pago em dezembro

Professores aceitam proposta e reajuste começa a ser pago em dezembro(0)

Os professores da Rede Municipal de ensino de Campo Grande aprovaram, em assembleia na noite de ontem (26), a proposta feita pelo prefeito Gilmar Olarte em parcelar o reajuste para integralizar o piso salarial para jornada de 20 horas/aula em quatro vezes. Pela proposta aprovada, o piso será integralizado em março e o reajuste começa

IMOL libera corpo errado e família vela e enterra desconhecido na Capital

IMOL libera corpo errado e família vela e enterra desconhecido na Capital(0)

A família do funileiro José Aparecido dos Santos, 49 anos, encontrado morto em casa na sexta-feira (21), enterrou, sem saber, o corpo de outra pessoa. Ninguém percebeu o erro no velório porque o cadáver estava em decomposição e o caixão permaneceu lacrado. A troca foi feita dentro do Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol)

leia mais

Informação e Contato

O Jornal MS é focado em conteúdo de notícias gerais, políticas, policiais, automotivas, tecnológicas, serviços, entretenimento, esportes, além de vídeos compartilhados.

Notícias do Mato Grosso do Sul e do mundo!

Redes Sociais

Categorias mais populares