Policial voltar para a home

Polícia Civil identifica corpo de mulher encontrado em chamas na Capital Polícia Civil identifica corpo de mulher encontrado em chamas na Capital

De acordo com o delegado Fábio Sampaio, da 3ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande, o corpo encontrado em chamas na rua Cruz da Malta, no Jardim Veraneio no último dia 6 de setembro é de Viviane Rodrigues de Matos, 31 anos.

O crime ocorreu no início do mês em Campo Grande

Ainda não é possível precisar segundo o delegado a causa da morte da mulher, que foi identificada através do confronto de digitais de 4 dedos de uma das mãos. “Estamos aguardando o resultado do exame necroscópico que deve sair nos próximos dias, até lá não podemos afirmar o que causou a morte dela”, diz Sampaio.

Vítima era natural de Rondonópolis (MT) e há 4 anos estava em Campo Grande Foto: Divulgação/Polícia Civil

Houve demora na identificação por causa que a identidade da vítima é do estado de São Paulo. “Os peritos criminais tiveram que solicitar cópias do RG (Registro Geral) e da planilha digital da Viviane para só então realizar o confronto, por esse motivo o resultado não saiu antes”, explica o delegado.

Ainda não é possível precisar a causa da morte da mulher,

Sampaio acredita que no máximo em 30 dias as investigações sejam concluídas e a autoria do crime esclarecida. “Estamos com algumas linhas de investigação e acreditamos que muito em breve o caso seja esclarecido”, finaliza.

A vítima Viviane era natural de Rondonópolis (MT) e estava em Campo Grande há 4 anos, para onde veio com o objetivo de trabalhar.

 

Homem é executado a tiros no Santa Luzia Homem é executado a tiros no Santa Luzia

Aurin Alves dos Santos, de 34 anos morreu após ser atingindo por dois tiros na noite de segunda-feira (16), no bairro Santa Luzia, em Campo Grande.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), o crime ocorreu por volta das 20 horas, quando Aurin caminhava pela rua Santa Gertrudes.

Populares informaram à polícia que os tiros foram dados por uma pessoa que estava dentro de um Chevrolet Kadett de cor preta, que teria fugido após efetuar os disparos.

Ainda de acordo com a PM, a vítima foi atingida na região do tórax. O homem foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e conduzido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Coronel Antonino, mas ele não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a polícia o homem já era conhecido na região por praticar delitos. A polícia suspeita que algum desses envolvimentos posa ter motivado do crime.

Os policiais ainda realizaram buscas na região na tentativa de localizar o suspeito, que não foi encontrado.

O caso foi encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro e registrado como homicídio doloso.

Depois de ser agredida mulher esfaqueia marido no Zé Pereira Depois de ser agredida mulher esfaqueia marido no Zé Pereira

E.F.R.N., de 21 anos ficou ferido após ser esfaqueado por volta das 19h de ontem (15), no bairro Jardim Zé Pereira, em Campo Grande. De acordo com o registro policial, a principal suspeita é a companheira da vítima de 21 anos.

O casal estava com uma terceira pessoa e ingeriam bebida alcoólica em uma residência na Rua Elenir Amaral. Motivado por ciúmes, o rapaz então agrediu a mulher com tapa no rosto e socos na barriga. Após o ataque, a jovem pegou uma faca de cozinha e atingiu o homem, que foi ferido no quadril.

O pivô da discussão fugiu, enquanto o homem caiu inconsciente na varanda da casa. Ele foi socorrido por equipe do Corpo de Bombeiros e levado em estado grave para a Santa Casa, onde foi submetido a cirurgia.

De acordo com a assessoria do hospital, o jovem permanece internado e o seu estado de saúde é considerado estável.

Com a ajuda de vizinhos, a Polícia Militar prendeu a suspeita do crime perto da casa em que o trio estava.

Amiga de Luana fala no Facebook em fazer justiça com as próprias mãos Amiga de Luana fala no Facebook em fazer justiça com as próprias mãos

Uma adolescente que diz, na internet, ser prima e amiga da jovem Luana Vieira Gregório, morta com uma facada durante uma briga perto da escola em que estudava, em Campo Grande, comentou o caso e fez ameaças de vingança em um rede social. “A justiça desse Brasil é tão fraca, pode deixar que a justiça vai ser feita com as própria mãos”, escreveu a adolescente.

Facebook de Natally.

Na mesma postagem, a adolescente critica o fato de Dafne de Lima, 18 anos, indiciada como coautora da morte da estudante, ter se apresentado à polícia e mesmo assim responder em liberdade. Segundo a Polícia, Dafne é suspeita de levar até o local do crime o canivete usado para matar Luana.

“Viver em uma sociedade onde você mata e ainda continua solta, dá um depoimento de dois minutos falando que agiu em legítima defesa e fica livre”, escreveu a garota. Além dessa publicação, a adolescente postou diversas fotos de Luana com a filha, que completou um ano de idade no dia seguinte da morte da mãe.

Confusão e morte

A adolescente acusada de esfaquear Luana disse à polícia que por volta das 9h de quarta-feira (11), as duas discutiram por conta do cheiro do perfume que a vítima usava. Elas, segundo a Regina, marcaram uma briga para depois da aula.

De acordo com a polícia, a garota relatou ter mandado uma mensagem avisando sobre a luta para Dafne, da qual era amiga.

Em depoimento, Dafne, que não estuda na escola das outras envolvidas, alegou só ter visto o torpedo quando estava a caminho do estabelecimento de ensino buscar uma criança que estava cuidando. Ela afirma ter o costume de carregar consigo o canivete.

Ao chegar ao local, contou à polícia que se deparou com a confusão e viu a amiga adolescente apanhando de Luana. Imagens divulgadas pela polícia mostram que a vítima foi a primeira a agredir durante a luta.

Dafne, ainda conforme os relatos, resolveu intervir. No vídeo é possível ver que ela bate na vítima segurando o canivete fechado. Durante a confusão, a arma cai das mãos dela e um adolescente, que segundo Regina tem 11 anos, recolhe o objeto.

Um homem, que segundo a delegada é professor da escola em que Luana e a adolescente estudam, parece tentar separar a briga e segura as duas. Nesse momento, a adolescente recolhe o canivete das mãos do menino e acerta Luana.

De acordo com a polícia, as meninas afirmam que já havia desentendimentos entre elas e que a vítima era integrante de gangue. As duas dizem ainda que perderam o canivete e os celulares.

Responsabilidade

O professor que aparece nas imagens, segundo Regina, também será investigado. Há suspeita de que ele tenha incentivado a briga. “Tivemos informações de que ele teria incitado“.

Para Regina, o motivo da briga aliado ao comportamento dos outros jovens torna a situação ainda mais preocupante. “Todos os adolescentes ali filmando, incentivando e não se juntaram para separar. Eles estavam mais preocupados em filmar a briga”, afirma.

Dafne foi responsabilizada por homicídio doloso qualificado por motivo fútil e pelo uso de recurso que dificultou a defesa da vítima. Ela responderá em liberdade, assim como a adolescente, cujas declarações foram encaminhadas à Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e a Juventude (Deaij), que estudará o caso.

Com Informações G1
Preso assaltante que atirou em vítima durante roubo de moto no Buriti Preso assaltante que atirou em vítima durante roubo de moto no Buriti

Um homem de 31 anos foi salvo de um tiro pelo capacete que usava, durante assalto por volta das 20h45min do da última quinta-feira (12), na rua Cassuarina no Bairro Buriti, em Campo Grande, segundo informações da Polícia Militar (PM). Três suspeitos pelo crime foram presos pela unidade de Rondas Táticas da Capital (Rotac).

Moto foi recuperada pela PM; ao fundo, Fiat 147 usado pelos criminosos Foto: PM / Divulgação

De acordo com a polícia, o homem e a esposa chegavam em casa, em uma motocicleta, quando foram abordados Ygor de Souza Luiz, 19 anos, que estava em um carro Fiat 147 com mais outros três jovens.

Ainda conforme a polícia, Ygor anunciou o roubo e disparou dois tiros: um para o chão e o outro na direção da cabeça do motociclista, que atingiu somente o capacete. Diante da situação, a vítima entregou o veículo.

Na tarde do dia seguinte, policiais da Rotac encontraram a moto roubada, uma Honda CB 300, estacionada na Rua Aniceto da Costa Rondon e, em uma casa no Residencial Oliveira, o Fiat 147. No local estava o acusado pelo crime.

Ygor de acordo com a polícia, confessou que havia roubado a moto e atirado no dono do veículo. O pai do rapaz J.A.S., 41 anos, também estava no imóvel e, apesar de dizer não saber da procedência da motocicleta nem do automóvel, também foi preso assim como outro rapaz.

Conforme a Rotac, Ygor também falou da participação de um amigo no crime, identificado apenas como Lucas, o qual não foi localizado. Este estaria com a arma de fogo.

Homem leva dois tiros ao cobrar adolescente por celular roubado em feira livre Homem leva dois tiros ao cobrar adolescente por celular roubado em feira livre

Luan Alves Correia, de 24 anos, foi baleado com dois tiros em uma feira livre, por volta das 20h45min de ontem (13), na Avenida Senhor do Bonfim, Bairro Estrela Dalva, em Campo Grande. Ele tentava recuperar um celular roubado na noite de ontem (13).

A esposa da vítima relatou a polícia que estava com o esposo e a filha, menor de idade, quando se descuidou de um aparelho celular, que acabou sendo apropriado por um grupo de adolescentes.

Luan foi conversar com os rapazes para tentar recuperar o celular, mas um dos adolescentes sacou um revólver e efetuou os disparos. Um tiro atingiu o ombro e saiu pela clavícula. Já o segundo disparo acertou o órgão genital do homem.

A vítima foi socorrida por populares e encaminhado para o posto de saúde do Nova Bahia, mas devido a gravidade dos ferimentos, foi transferido para a Santa Casa.

Homens da polícia fizeram buscas para tentar localizar os adolescentes, mas não tiveram sucesso.

O caso foi registrado como “homicídio doloso na forma tentada”.

Envolvidas em briga que acabou em morte de aluna confessam e são liberadas Envolvidas em briga que acabou em morte de aluna confessam e são liberadas

As duas jovens, Dafni Ingrid de Lima, de 18 anos e a adolescente de 16 anos, que se envolveram na briga que resultou na morte da jovem Luana Vieira Gregório, 15 anos, na última quarta-feira (11), em frente à Escola Estadual José Ferreira Barbosa, se apresentaram na tarde desta sexta, na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

As duas se apresentadas e logos após liberadas pela polícia Foto Tainá Jara / midiamax.com

Dafne foi indiciada como coautora da morte. A jovem, segundo a delegada responsável pelo caso, Regina Márcia Rodrigues, levou ao local do assassinato o canivete que depois foi usado por uma adolescente de 16 anos para atingir a vítima. A advogada que representa as duas envolvidas, Edelária Gomes, diz que suas clientes agiram em legítima defesa.

Regina disse que os depoimentos que as garotas prestaram nesta sexta-feira (13) mais as imagens da confusão gravadas por outros jovens foram fundamentais para resolver o caso. Dafne era amiga da adolescente que atingiu a vítima e não estudava na mesma escola em que ela e Luana.

No vídeo, Dafne aparece de camiseta branca e bermuda jeans, chega no local depois que a vítima, que está de casaco vermelho, já havia batido na rival (de camiseta azul e mochila rosa).

Nas imagens é possível ver que Dafne começa a agredir Luana segurando nas mãos o canivete, até o momento fechado. Em um determinado momento, a arma escapa e as duas passam a puxar os cabelos uma da outra, sendo separadas por um homem, que segundo a delegada é professor na escola.

Durante o tumulto, um garoto, que segundo Regina tem 11 anos, recolhe a arma do chão. Aproveitando o momento em que Luana e Dafne eram contidas, a adolescente pega o canivete das mãos do jovem e esfaqueia a vítima.

Já a estudante de 16 anos, vai responder por ato infracional análogo ao crime de homicídio doloso, também duplamente qualificado.

De acordo com a delegada, a menor de 16 anos, confirmou que tanto ela quanto Luana, tinham uma rixa antiga, e que a confusão na sala de aula por conta de um perfume borrifado por Luana.

“Após a discussão uma disse para outra esperar lá fora”, conta a delegada. Posteriormente a jovem de 16 anos, enviou uma mensagem a Dafni sobre a briga no horário da saída. Dafni disse na delegacia que recebeu a mensagem às 9h, porém a visualizou somente quando ia em direção à escola.

Após os depoimentos e pelo fato de se apresentarem espontaneamente, as duas foram liberadas. No caso de Dafni, que é maior de idade, o seu inquérito será encaminhado a Delegacia de Proteção Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (DEAIJ).

Já no caso da menor, a Justiça que determinará se ela será internada ou não em uma Unidade Educacional.

Com Informações G1
Novas imagens mostram briga que terminou em morte de estudante Novas imagens mostram briga que terminou em morte de estudante

A Polícia Civil divulgou na tarde desta quinta-feira (12) novo vídeo da briga em frente a uma escola pública de Campo Grande, ocorrida na quarta-feira (11), que terminou a morte de Luana Vieira Gregório, 15 anos, e outra adolescente ferida. De acordo com a delegada Regina Márcia Rodrigues, as imagens mostram o momento em que a suspeita fere Luana com faca.

Alunos são flagrados com pistola 635, soco inglês e facas em escola na Capital Alunos são flagrados com pistola 635, soco inglês e facas em escola na Capital

Quatro alunos menores de idade, dentre eles três estudantes da escola Maria Tereza Rodrigues, bairro Santo Emília, em Campo Grande, foram levados por equipe da força tática do 1º Batalhão da Polícia Militar (PM) momentos depois de serem surpreendidos com armas em sala de aula na manhã desta sexta-feira (13).

Estudantes foram levados para a Delegacia de Atendimento à Infância e Juventude Foto: Bruno Henrique / Correio do Estado

Militares receberam denúncia anônima informando que alunos estavam armados e foram até a unidade escolar onde encontraram um aluno de 13 anos portando um soco inglês, um canivete e uma pistola calibre .635.

Questionado, o garoto disse que o soco inglês e o canivete eram seus, no entanto, negou a propriedade da arma de fogo, alegando que seria de um adolescente de 15 anos, que estuda na mesma escola, mas em outra sala de aula.

Os policiais foram então até o outro menino que disse que as armas foram pegas na casa de um terceiro aluno. A Polícia Militar foi até a casa onde um adolescente de 13 anos estava. O menino disse que os itens estavam guardados porque houve uma briga e um dos colegas andava armado.

Segundo informações apuradas pela polícia, os meninos tinham programado uma briga com uma gangue do Bairro Buriti. Já os adolescentes negam esta versão.

Os três adolescentes foram apreendidos e encaminhados para a Deaij (Delegacia Especializada no Atendimento à Infância e Juventude). Ao delegado, os meninos disseram que uma outra colega também estava com uma arma na escola, dessa vez uma faca.

Homem é morto a facadas após ‘cachaçada’ e briga no Tarumã Homem é morto a facadas após ‘cachaçada’ e briga no Tarumã

José Carlos Alberto Silva de 49 anos morreu após ser ferido com uma facada na madrugada desta sexta-feira (13), no bairro Jardim Tarumã, em Campo Grande.

Materiais utilizados nas agressões foram
apreendidos. (Foto: Gustavo Arakaki/G1 MS)

Segundo o delegado plantonista da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do bairro Piratininga, Ivahyr Luiz de Campos, a testemunha do crime Celso Luiz Santos Ferreira, estava ingerindo bebida alcoólica com a vítima e o autor identificado apenas pelo nome de Caio, no momento em que os dois começaram a discutir e iniciaram as agressões.

Durante a briga, a vítima pegou um pedaço de pau e um tijolo, enquanto o autor sacou uma faca e desferiu um golpe na região do tórax da vítima, que morreu no local.

Ainda segundo relato da testemunha que presenciou a confusão, registrada por volta das 2h, os envolvidos tinham uma rixa antiga, apesar de estarem juntos e fazerem trabalhos temporários.

Conforme a polícia ambos são andarilhos e, na ocasião, tomavam conta da quitinete.

No local foram encontrados plásticos normalmente usados para embalar porções de droga e também uma “pipa”, usada para consumir entorpecente.

O caso foi registrado na Depac Piratininga como homicídio doloso.

Informação e Contato

O Jornal MS é focado em conteúdo de notícias gerais, políticas, policiais, automotivas, tecnológicas, serviços, entretenimento, esportes, além de vídeos compartilhados.

Notícias do Mato Grosso do Sul e do mundo!

Redes Sociais

Categorias mais populares