Postagens com as tags: Corpo voltar para a home

Contrabandista chinês é preso com 96 iPhones colados no corpo Contrabandista chinês é preso com 96 iPhones colados no corpo

Prática conhecida como ‘armadura’ é comum entre os contrabandistas que tentam entrar na China

China – Um chinês foi preso ao tentar entrar em seu país com mais de 96 iPhones colados em seu corpo. De acordo com o site Sina News, o contrabandista vinha de Hong Kong e foi preso na alfândega. Os policiais desconfiaram da “postura dura e da tensão muscular” do homem.

O chinês foi preso na alfândega com 96 iPhones presos no corpo Foto: Reprodução Exame Info

Ao ser levado para uma sala, os policiais descobriram que os aparelhos, entre iPhones 6 e 6 Plus, estavam colados com fita adesiva e sacolas plástica no peito, pernas e virilha do contrabandista. A tática, também conhecida como ‘armadura’, é comum entre contrabandistas que tentam entrar na China com os produtos.

O DIA

 

Funerária encontra cocaína em partes íntimas de mulher e devolve corpo à Polícia Funerária encontra cocaína em partes íntimas de mulher e devolve corpo à Polícia

A polícia investiga a morte de Raquel dos Santos, de 35 anos. Ela foi encontrada pela filha.Miriam dos Santos, 21, caída no banheiro, na segunda-feira (5), na residência onde morava, no Jardim Anache,em Campo Grande.

Foto Ilustrativa

De acordo com informações do boletim de ocorrência, a filha de Raquel ligou para o Samu (Serviço de Atendimento de Urgência Móvel), depois de encontrar a mãe caída no banheiro.

O SAMU demorou cerca de uma hora pra chegar ao local. Médicos fizeram massagem cardio-respiratória por mais de 40 minutos, mas constataram a morte as 18h. A mulher permanceu por cerca de 4 horas no sofá, já morta, e a espera da funerária para retirar o corpo.

Segundo a filha, Raquel fazia uso de medicamentos para pressão alta. O caso foi registrado como morte natural.

Porém, na preparação para o velório, agentes funerários encontraram o invólucro com cocaína. O corpo de Raquel retornou para o SVO (Serviço de Verificação de Óbito) e foi constatada a presença do entorpecente.

Depois disso, o caso foi registrado como morte a esclarecer, na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro, e será investigado.

Agora o IMOL (Instituto Médico e Odontológico) está aguardando o laudo para esclarecer a morte da doméstica.

A família conta que a doméstica ia pelo menos umas duas vezes por mês ia visitar um detento. Identificado até agora como Feliciano Ângelo, 21 anos, preso em Dois Irmãos do Buriti.

Ciclista morre ao ter o corpo esmagado por carreta Ciclista morre ao ter o corpo esmagado por carreta

Um grave acidente de trânsito foi registrado por volta das 8h40min desta quarta-feira (7), na área central de Caarapó e deixou uma vítima fatal.

Vítima teve o corpo arrastado por alguns metros – Foto: Linéia Martins

A ciclista Maria dos Anjos Souza, de 69 anos, foi atropelada e arrastada por uma carreta Bitrem Iveco, com placas de Maravilha – SC, no cruzamento da avenida Dom Pedro II com a rua Tiradentes, próximo a frutaria Empório Brasil. Ela teve sua cabeça esmagada e um dos braços decepados.

O motorista da carreta Mauri Antônio Dal Savio (55) informou que seguia pela avenida Dom Pedro II, sentido centro, e ao realizar a rotatória da avenida com a rua Tiradentes, a carreta se chocou com a mulher.

“Eu fiz a rotatória normalmente, andei algumas quadras e vi um sinal de luz de um taxista, que me avisou que algo teria batido em mim. Olhei no retrovisor e vi alguma coisa no chão e logo em seguida chegaram os Bombeiros juntamente com a Polícia Militar”, afirmou.

Testemunhas relataram que a ciclista após a colisão teve seu corpo preso entre as rodas traseiras e acabou sendo arrastada por alguns metros. Maria dos Anjos era viúva e mãe de três filhos e teria saído de casa para ir ao banco sacar sua aposentadoria.

O motorista foi encaminhado a PM para esclarecimentos. O Corpo de Bombeiros e a PM estiveram no local para averiguação do caso.

Com Informações ao CaarapoNews
Jovem é esfaqueada, asfixiada e corpo encontrado em lavoura Jovem é esfaqueada, asfixiada e corpo encontrado em lavoura

O corpo de uma jovem foi encontrado, na noite de ontem, numa lavoura de soja, no municípío de Itaporã (MS). Uma pessoa que seguia pela estrada vicinal, na localidade conhecida como “Canhadão”, a dois quilômetros da cidade, sentiu um forte odor e adentrou a plantação, onde se deparou com o corpo em adiantado estado de decomposição.

Foto Dourados Agora

Segundo a polícia, a vítima foi assassinada a golpes de faca na cabeça e abdome. Além disso, também foi asfixiada com uma blusa feminina que ainda estava enrolada ao pescoço. Ela tinha mãos e pés amarrados.

Horas depois do corpo ser encontrado e enviado ao Instituto Médico Legal em Dourados, a mãe da jovem fez a identificação. Trata-se de Ana Lorena, de 14 anos, que havia saído de casa no último domingo para visitar uma amiga e não mais retornou. A mãe relatou na delegacia que não prestou queixa em razão da filha ter o hábito de passar vários dias fora de casa.

Crime

A facada desferida na região abdominal, deixou expostas as vísceras da jovem. Segundo a perícia, ela pode ter sido morta em outro local e o corpo, deixado na lavoura, para despistar. A polícia trabalha para desvendar esse crime brutal e identificar a vítima.

Com Informações Dourados Agora
Corpo é encontrado em abismo no Inferninho em Campo Grande Corpo é encontrado em abismo no Inferninho em Campo Grande

O corpo de uma pessoa, ainda não identificada, foi encontrado na tarde de domingo (14) no abismo conhecido como “Inferninho”, localizado na zona rural de Campo Grande.

Abismo conhecido como Inferninho tem cachoeira
Foto Michel Lorãn/G1 MS

De acordo com a Polícia Militar, uma família de turistas foi até a cachoeira do local e encontrou o corpo. Em seguida, eles acionaram a polícia.

A PM disse que, segundo primeiras informações, o cadáver estava em um buraco, de aproximadamente 20 metros de altura, o que dificultou a retirada do corpo.

A PM também relatou que choveu no local durante os trabalhos de retirada do cadáver pelo Corpo de Bombeiros.

Ainda não há informações sobre causas da morte e em que circunstâncias o corpo foi parar no local. Equipes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, perícia e funerária estiveram no local.

G1
Pedreiro é encontrado morto em casa e com o corpo já em decomposição Pedreiro é encontrado morto em casa e com o corpo já em decomposição

Após denúncia de vizinhos, policiais civis e militares de Rio Brilhante, sul do Estado, se deslocaram até uma residência do bairro Pró-Moradia e lá encontraram uma pessoa morta.

O corpo foi transferido para o IML de Dourados Foto Divulgação

A vítima foi identificada como Francisco Simão Lopez, de 57 anos. O corpo já estava em adiantado estado de decomposição.

Segundo o site Rio Brilhante News, no início da noite de ontem (4), vizinhos de Francisco estranharam o período de sua ausência, que trabalhava como pedreiro, além de sentirem um forte cheiro exalado do imóvel.

Desconfiados, entraram no quintal e, através de uma das janelas da casa, visualizaram o corpo de Francisco em cima de um colchão na sala.

Uma equipe da PM foi acionada e, juntamente com a Polícia Civil e a perícia técnica de Dourados, constataram que na casa não havia sinais de arrombamento e nem sinal de violência no corpo da vítima.

Ainda de acordo o site, a última vez que moradores viram Francisco com vida foi no último dia dia 23 de novembro.

Como Francisco morava sozinho, o corpo só foi encontrado vários dias após sua morte, que de acordo com a perícia, pode ter ocorrida há mais de 10 dias.

Após a liberação do local, o corpo foi encaminhado ao IML de Dourados e o caso foi registrado como morte a esclarecer na delegacia de Rio Brilhante.

IMOL libera corpo errado e família vela e enterra desconhecido na Capital IMOL libera corpo errado e família vela e enterra desconhecido na Capital

A família do funileiro José Aparecido dos Santos, 49 anos, encontrado morto em casa na sexta-feira (21), enterrou, sem saber, o corpo de outra pessoa. Ninguém percebeu o erro no velório porque o cadáver estava em decomposição e o caixão permaneceu lacrado. A troca foi feita dentro do Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol) de Campo Grande, que assumiu a culpa pelo ocorrido e informou ter aberto sindicância para apurar o caso.

Foto reprodução TV Morena

Quem foi sepultado no lugar de Santos foi o pedreiro Cícero Rosa, 55 anos, vítima de enfarto. “Ficamos todos perplexos. Todo mundo está indignado, revoltado e a situação está muito difícil para a família. O pessoal está inconformado”, diz o irmão de José Aparecido, Ademir Alves dos Santos.

Parentes do funileiro foram comunicados sobre o engano e o instituto providenciou a exumação. A família dele, que antes já havia reclamado da demora na liberação do corpo, agora vão ter que esperar a realização de uma nova perícia.

“Existe no Imol todo um procedimento padrão de realização de exame necroscópico em corpos em putrefação. Então existe uma série de exames que têm que ser realizados, inclusive o de raios-X, exame de DNA, exame necroscópico, exame interno do corpo”, afirma o diretor do órgão, Marco Antônio Araújo, justificando o longo tempo de espera.
O engano, segundo ele, foi cometido pelo agente funerário de plantão no momento de retirar o cadáver da câmara fria. “Houve um equívoco”, diz.

Com inforações do G1 e da TV Morena
Encontrado corpo de homem que desapareceu em pescaria Encontrado corpo de homem que desapareceu em pescaria

Militares das guarnições de Salvamento e Resgate do Corpo de Bombeiros encontraram o corpo de Maciel Vicente da Silva, 42 anos, também conhecido como Téo, boiando no Rio Aquidauana. As buscas permaneceram por quatro dias, desde quando ele desapareceu durante uma pescaria na região da Cachoeira do Morcego, distrito de Camisão. O corpo foi resgatado neste domingo (23), a poucos metros do local, após ser visto por moradores da região. A perícia da Polícia Civil também foi acionada.

Maciel Vicente da Silva tinha 42 anos Foto: Reprodução

No dia do desaparecimento, a mulher de Maciel relatou ao Corpo de Bombeiros que ele estava pescando à margem direita do Rio Aquidauana, acompanhado de outros ribeirinhos. Segundo ela, o marido se assustou ao perceber a aproximação da PMA (Polícia Militar Ambiental) e pulou nas águas. Desde então, os militares mobilizaram uma guarnição de salvamento aquático para realizar o trabalho de buscas.

De acordo com a PMA, a fiscalização ocorreu porque Maciel estava pescando em um local proibido para a atividade, além do agravante do período da Piracema, que começou no início deste mês. A unidade policial esclareceu que um dos homens, 23 anos, se entregou, enquanto outros dois – incluindo Maciel – pularam no Rio Aquidauana, no momento em que a equipe relatou ter ouvido um disparo vindo da margem oposta. Além da suspeita de tiro, a PMA alega que o barulho também pode ter sido de uma bomba, prática comum entre os pescadores para alertar sobre a presença de fiscalização.

Um dos homens que fugiu, 44 anos, acabou localizado pelos policiais militares ambientais. Ele estava sem camisa, muito molhado e negou a atividade ilegal no local, justificando que estava pescando em uma chácara. A equipe entrou em contato com o dono da propriedade, que disse desconhecer o homem. Os dois presos durante a operação foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana, juntamente com três quilos de peixes e duas câmaras de ar de veículo, utilizadas como boias de flutuação.

Como o trecho da Cachoeira do Morcego é fundo e tem uma correnteza bastante elevada, as buscas por Maciel acabaram dificultadas. Antes do resgate, o corpo dele precisou ser amarrado pelos militares envolvidos no resgate.

O PANTANEIRO
Corpo de professor assassinado na Capital será sepultado em Pedro Gomes Corpo de professor assassinado na Capital será sepultado em Pedro Gomes

O corpo do professor Francisco Borges da Silva, 39 anos, mais conhecido como “Zico”, encontrado na tarde desta segunda-feira (17), às margens da BR-163 em Campo Grande será velado e sepultado em Pedro Gomes, onde mora sua família.

Foto: Via WhatsApp/Edição de Notícias

A família aguarda a liberação do corpo do educador, que passa por um exame necroscópico no IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) para apontar as causas da morte e a arma utilizada no crime. A polícia descartou o uso de arma de fogo.

A previsão é de que, ainda nesta terça-feira (18), o corpo do docente deve ser levado para Pedro Gomes onde a família realizará uma celebração religiosa e em seguida o sepultamento no Cemitério Municipal. Os horários ainda não foram definidos.

Entenda o caso

“Zico” foi visto pela última vez por volta das 20 horas no domingo (9), saindo em seu veículo, um VW Gol branco placas 00L-9955, do condomínio Vale do Sol, onde morava, localizado no bairro Monte Castelo em Campo Grande. Depois de várias ligações para o celular dele sem nenhuma resposta, a família procurou a polícia.

Na quarta-feira (12), os investigadores que trabalham no caso teriam interceptado uma mensagem de texto recebida no celular do professor antes do desaparecimento. A polícia revelou que chegou até os envolvidos depois que as investigações revelaram que a mensagem havia sido enviada pelos autores, marcando um encontro com o professor em uma pousada, na região da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), onde foi executado.

Como ele foi executado na pousada e o barulho de disparos de tiros chamaria a atenção dos trabalhadores, a polícia descartou o uso de arma de fogo.

“Zico” teria sido morto no dia do desaparecimento e o corpo dele foi desovado às margens da BR-163 na saída para Cuiabá. O veículo foi encontrado no estacionamento de um supermercado a aproximadamente 6 quilômetros do local em que o corpo estava.

Pelo menos duas pessoas foram presas pelo crime e outras várias foram ouvidas. Os autores, que ainda não tiveram o nome revelado, confirmaram à polícia que conheceram o docente pela internet e trocavam mensagens com ele com a intenção de roubar o veículo.

Os autores disseram ainda, que não levaram o carro porque ele estava sem a documentação e sabiam que seria difícil retirar o veículo do Estado sem os documentos.

A polícia deve apresentar os envolvidos à imprensa ainda hoje.

Edição de Notícias
Fazendeiro foi morto no fim de semana, mas seu corpo ainda não foi achado Fazendeiro foi morto no fim de semana, mas seu corpo ainda não foi achado

O fazendeiro Péricles da Costa Marques, de 73 anos, dono da Fazenda Colorado, localizada na região do Abobral, no município de Aquidauana, sudoeste do Estado, foi morto a tiros neste fim de semana.

Segundo informações do registro policial, um trabalhador da região encontrou a casa da vítima aberta, revirada e com uma camisa suja de sangue no galpão. As marcas indicavam que um corpo havia sido arrastado pelo chão.

Algumas horas depois do crime, a Polícia Civil de Aquidauana recebeu a denúncia de que um homem esteve na casa de uma família, armado, anunciando que teria matado o proprietário da Fazenda Colorado, no Pantanal.

Os investigadores trabalham com os nomes de alguns suspeitos, que podem ser presos a qualquer momento. O corpo da vítima ainda não foi localizado.

O caso foi registrado como homicídio doloso.

Informação e Contato

O Jornal MS é focado em conteúdo de notícias gerais, políticas, policiais, automotivas, tecnológicas, serviços, entretenimento, esportes, além de vídeos compartilhados.

Notícias do Mato Grosso do Sul e do mundo!

Redes Sociais

Categorias mais populares