Postagens com as tags: Quadrilha voltar para a home

Quadrilha que tentava cometer crimes a mando do PCC é presa na Capital Quadrilha que tentava cometer crimes a mando do PCC é presa na Capital

Cinco integrantes de um grupo que pretendia cometer crimes a mando do PCC (Primeiro Comando da Capital) foram presos na madrugada de hoje (28), na BR-262, na saída para Três Lagoas, em Campo Grande.

Cinco integrantes do bando foram presos pela polícia Foto: divulgação PM

Com eles a polícia encontrou dois revólveres calibre 38, uma pistola 765 e mais 15 munições. Dois carros também foram apreendidos.

Os presos são Reginaldo José de Lima, de 41 anos, Dilson Aparecido Almada, de 37, Jandair da Cruz Rodrigues, de 23, Geziel Lucas de Carvalho, de 22, e Fabiano Emanuel dos Santos, de 20.

Armas e munições apreendidas em poder do grupo Foto: Divulgação da PM

Fabiano disse aos PMs que o grupo foi contratado pelo PCC para levar as armas até o município de Água Clara (MS), região leste do Estado. Lá, segundo o depoimento, o bando iria praticar vários crimes.

Três deles moram em Maracaju e chegaram ontem (27) em Campo Grande em um veículo Gol branco, apreendido em uma casa do bairro Vilas Boas.

Fabiano confessou, também, que antes de vir para Campo Grande tentou matar a irmã na tarde de ontem.

No momento da abordagem, feita por policiais do 10º Batalhão, os cinco elementos estavam em um veículo Fiat/Palio. Dos cinco, quatro tinham passagem pela Polícia.

No veículo foram encontrados cordas, capas de chuva, capuz e luvas. Os presos foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), do Centro.

Integrante de quadrilha que assaltava bancos em Mato Grosso do Sul é preso no Paraná Integrante de quadrilha que assaltava bancos em Mato Grosso do Sul é preso no Paraná

O site Bem Paraná divulgou que investigadores do Grupo de Diligências Especiais (GDE) da 15ª Subdivisão Policial de Cascavel (PR) prendeu, em cumprimento a mandado judicial, um homem de 22 anos, acusado de integrar uma quadrilha especializada em arrombamentos de cofres instalados nas agências bancárias, principalmente em Mato Grosso do Sul.

Em 2013, quadrilha do Paraná foi presa em Mato Grosso do Sul Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado

Segundo ainda o Bem Paraná o delegado-operacional, Edgar Dias Santana, informou que a equipe de policiais montou um trabalho de observação até que conseguiu surpreender o acusado no momento em que ele saía de uma residência na região norte de Cascavel.

Parte quadrilha foi presa em Campo Grande. Pelo menos sete integrantes são oriundos do Paraná. Os acusados agiam principalmente nos finais de semana e feriados prolongados.

Toda a ação durava de dois a três dias, tendo em vista que o alvo dos criminosos não era os caixas eletrônicos, mas sim o cofre das agências bancárias. O acusado foi recolhido ao Setor de Carceragem da 15.ª SDP e poderá ser removido ao Mato Grosso do Sul.

Quadrilha explode caixas em Bela Vista e foge com dinheiro Quadrilha explode caixas em Bela Vista e foge com dinheiro

A polícia de Bela Vista procura quadrilha que explodiu dois caixas eletrônicos do Banco do Brasil naquele município, durante a madrugada de hoje. Os assaltantes levaram dinheiro, ainda não contabilizado. Segundo informações, eles utilizaram ‘bananas’ de dinamites, sendo que uma delas não explodiu.

Imagem que leitor enviou via whatsapp para o Midimax

De acordo com o Midiamax, a delegada Jennifer Estevam de Araujo, titular da Delegacia de Polícia Civil de Bela Vista está no local junto com agentes da Polícia Militar, com reforço da polícia de Jardim e também aguardam uma equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais ( Bope) de Campo Grande.

Polícia prende quadrilha que comandava tráfico de drogas na cidade de Amambai Polícia prende quadrilha que comandava tráfico de drogas na cidade de Amambai

A Polícia Civil de Amambai prendeu uma quadrilha composta por cinco integrantes que atuavam no tráfico de drogas naquela cidade, na última quarta-feira (18).

“Xana” fugiu. Presos: Verônica, Geovana, Rodrigo e Jeferson (Foto:Vilson Nascimento/A Gazeta News)

Conforme o boletim de ocorrência, foram presos em flagrante Jeferson Duarte Pazeto de 28 anos, Geovana Neves Ajala, 20, Rodrigo Rodrigues Peralta,19 e Veronica de Oliveira Rodrigues, 27.

Com a quadrilha foram apreendidos dois revólveres calibres 38, três munições intactas, 370 quilos de maconha que estavam no veículo Fiat/Pálio, uma Honda/Biz de cor vermelha, um Fiat/Pálio, uma VW/Saveiro, de cor verde e uma Honda/CBR 600RR, todos segundo a polícia, veículos proveniente do tráfico de drogas.

A Polícia Civil chegou até a quadrilha depois de investigações que constataram que a quadrilha aluguel quitinetes na rua Alfredo Xavier dos Santos, no conjunto Alcindo Franco Machado, para esconder a droga e tratar das negociações ilícitas.

Um menor de 17 anos, também foi apreendido. Ele era contratado pela quadrilha para ser o olheiro, se caso a polícia chegasse perto do local, ele avisava através de um aparelho celular,. Pelo serviço ele ganhava R$ 200 reais por operação.

Geovana, Veronica e Rodrigo foram presos assim que eles saíram do Banco do Brasil, onde havia sacado R$ 900 reais para fugirem, logo após saberem que a polícia tinha estourado o local onde a droga estava escondida. Horas mais tarde foi preso Jeferson, em sua residência. Com ele havia um revólver calibre 38.

O marido de Geovana, Jean Carlo Miiller Hollandini de 31 anos, o “Xana”, acusado de ser o chefe do esquema de tráfico, conseguiu escapar do cerco policial e está foragido, segundo a polícia.

A quadrilha foi presa por posse irregular de arma de fogo, tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, todos estão à disposição da Justiça.

Jornal da Nova
Quadrilha que levava droga de MS para distribuí-la em BH é presa com quase meia tonelada Quadrilha que levava droga de MS para distribuí-la em BH é presa com quase meia tonelada

Com investigação de 15 dias, uma equipe da Divisão de Operações Especiais (Deoesp) da Polícia Civil conseguiu apreender quase meia tonelada de maconha e prender os quatro integrantes de uma quadrilha que fornecia a droga para Belo Horizonte e região metropolitana. A operação que culminou na prisão dos suspeitos em uma festa de família foi denominada “Sagaz”.

Além do líder do bando, dois comparsas e o caseiro do sítio foram presos Foto: O tempo

Segundo o chefe do Deoesp, Wanderson Gomes, eles investigavam uma suspeita de roubo de cargas quando acabaram identificando que, na verdade, a quadrilha atuava no tráfico. “Investigávamos o Roberth Afonso Morais, de 28 anos, o Betinho, por causa de cargas e acabamos descobrindo que ele atuava no tráfico no Bairro São Francisco, na região da Pampulha”, explicou o policial.

Durante a investigação, os policiais receberam a informação de que Morais havia partido para Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, em um caminhão, e que voltaria com drogas. O suspeito retornou para a cidade na madrugada do último dia 10, quando se encontrou com seus dois comparsas, Cléber Antonio de Moura, o Bill, de 32, e Fábio da Costa Silva, o Gordo, de 26.

Com os companheiros em dois carros, fazendo o serviço de batedores, a quadrilha levou a meia tonelada de maconha para um sítio em Esmeraldas, na grande BH. Da chegada à capital até o dia das prisões, na última segunda-feira (14), os traficantes chegaram a revender parte da droga. “Eram distribuidores, não vendiam no varejo”, explicou o delegado responsável pela investigação, Tiago Machado. Morais era o “mentor” do bando.

No dia 14, os policiais se aproveitaram de uma festa em família, realizada em um sítio alugado em Ribeirão das Neves, na região metropolitana, para conseguir prender os três suspeitos. “Com a prisão, eles revelaram onde ficava o sítio em Esmeraldas e onde estavam guardados os 472 quilos de maconha que ainda sobravam. Com eles, nós encontramos R$ 40 mil, provavelmente da droga que eles venderam”, disse o delegado. Os suspeitos já tinham passagem pela polícia.

Além da droga e dos R$ 40 mil, a polícia ainda apreendeu um veículo Uno, uma pick-up Strada e um Polo dos suspeitos. Cerca de cem chips de celular também foram apreendidos. “É mais fácil comprar um chip do que um sorvete no Brasil, não tem nenhuma fiscalização sobre quem compra e é muito usado por bandidos”, disse Wanderson Gomes.

Caseiro
Além disso, no sítio, os policiais identificaram Antônio Pereira Nunes, de 60 anos, que trabalhava como caseiro do local. O senhor também acabou preso, uma vez que recebeu R$ 10 mil e uma pistola .9 milímetros de fabricação israelense como pagamento pelo serviço. “Existem indícios de que esta não é a primeira vez que faz esse serviço para estes traficantes”, explicou o delegado Machado.

Além disso, o caseiro já tinha passagem pela polícia, após ter assassinado a sua mulher há quatro anos. Em entrevista, Nunes confessou ter matado a mulher, mas não quis dar detalhes sobre por que cometeu esse crime.

O Tempo
Desmantelada quadrilha que assaltou e humilhou sacoleiros de Mato Grosso do Sul Desmantelada quadrilha que assaltou e humilhou sacoleiros de Mato Grosso do Sul

Uma quadrilha paranaense de ladrões de ônibus de turismo, que agia em Mato Grosso do Sul e em São Paulo, foi presa na terça-feira (15) por policiais civis da Delegacia de Pirapozinho (SP) e do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). Durante roubo a um ônibus de sacoleiros, no ano passado, eles humilharam as vítimas, verificando com lanternas se ninguém escondia algo de valor nas áreas genitais.

Foram presos João Alberto, Carlos Roberto, Fabrício e Elias Galvão Foto: Divulgação PC

O roubo aconteceu em novembro. De acordo com policiais civis paulistas, os sacoleiros saíram de Campo Grande (MS), com destino a São Paulo, e foram abordados tão logo saíram de Mato Grosso do Sul. Os bandidos desviaram o ônibus até um local ermo de Pirapozinho (SP), obrigaram as vítimas a tirararem as roupas e entregarem tudo o que tivessem de valor. Uma mulher evangélica contou revoltada que todos se sentiram humilhados, ao terem lanternas apontadas para as suas partes íntimas.

Identificados

Os policiais de Pirapozinho identificaram cinco integrantes da quadrilha e pediram ajuda aos policiais do Cope para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão no Bairro Alto, Sítio Cercado, Alto Boqueirão e em São José dos Pinhais. Foram presos João Alberto da Silva Moraes, Carlos Roberto de Melo, Fabrício Aclender e Elias Galvão de Proença, 36 anos, foragido da Colônia Penal Agroindustrial. João Alberto e Fabrício foram pegos com um pistola calibre .40 cada.

Além das armas, a polícia também apreendeu um veículo Jetta, vários celulares, notebooks, radiocomunicadores e R$ 15 mil em dinheiro. Os policiais vão averiguar se algum destes produtos foram provenientes do roubo aos sacoleiros. Os detidos foram transferidos para Pirapozinho (SP).

PARNAONLINE
Polícia chega a quadrilha que roubava carros em Campo Grande pelo Facebook Polícia chega a quadrilha que roubava carros em Campo Grande pelo Facebook

Uma quadrilha composta por dois adolescentes de 16 e 17 anos e dois homens de 18 e 20 anos de idade e que roubava carros sob encomenda de internos da Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande começou a ser desarticulada pela polícia após a apreensão de um dos envolvidos.

Joel se exibe com dinheiro obtido com roubo e arma no Facebook (Foto: reprodução/Facebook)

Joel Willian Reis da Silva, de 18 anos, foi apresentado na manhã desta terça-feira (15) como suspeito de ter cometido pelo menos quatro roubos a carros . A polícia chegou até o rapaz após ele ter publicado em redes sociais fotos com arma e dinheiro roubados.

Ele esteve na Delegacia da Infância e Juventude e explicou a participação de cada um nos crimes,mas negou que os carros seriam levados para o Paraguai sob encomenda.

Segundo a Polícia Civil, dois menores de idade e outro maior estão sendo procurados também por envolvimento nos crimes.

Os crimes eram praticados na região do Shopping Norte Sul na avenida Ernesto Geisel. Os motoristas normalmente eram abordados pelos dois menores armados. Em alguns casos usavam de violência.

Joel Willian, confirmou a participação no grupo mas não chegou a ser detido. Convidado para prestar depoimento compareceu prontamente à delegacia e como não foi preso em flagrante continua em liberdade. “Ele está colaborando e se dispôs a comparecer sempre que chamado. Primeiro vamos investigar o envolvimento com os menores e depois passaremos o caso para a Defurv”, afirmou delegado Maércio Alves Barbosa.

Segundo o delegado, o grupo roubou um Meriva, um Fox e um gol preto, mas as investigações começaram a surtir efeito partir do roubo de um Fiesta na tarde de segunda-feira (14).

O grupo além de roubar os carros deveria levá-los par o Paraguai e para isso ganhariam de R$ 300 a R$ 600 por veículo entregue.

Uma das vítimas do grupo foi a mulher de um policial militar. O assalto a mão armada aconteceu na tarde desta segunda-feira (14). “Ela vinha saindo da região da Vila Nha Nhá, parou no cruzamento da rua do Touro com a avenida das Bandeiras, pra continuar ali na avenida. Ela foi abordada por dois elementos, um em posse de uma arma, possivelmente um .38, que o tempo todo ficou apontada para a cabeça dela, com a ordem de que ela descesse do carro imediatamente e deixasse tudo lá”, relata o esposo.

A mãe do jovem ficou sabendo na delegacia que o filho estava envolvido nos crimes. “Eu não tinha noção. Os outros podem até me discriminar, dizendo que sou culpada, mas eu não tinha noção. Eu fazia faxina, todos os meus vizinhos me conhecem, eu faço faxina todo dia cedo”, afirma. “Agora ele vai ter que pagar o que ele fez”, finaliza

MP denuncia quadrilha que assaltou durante culto religioso em Dourados MP denuncia quadrilha que assaltou durante culto religioso em Dourados

A quadrilha especializada em roubos e tráfico presa no final do mês de março pelo SIG (Serviço de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Dourados, foi denunciada pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul, por meio do promotor de Justiça João Linhares Júnior.

Bando preso pelo SIG Foto Divulgação

Entre os diversos crimes cometidos pelo bando, está o assalto a um culto religioso que vitimou pelo menos 20 pessoas.

Segundo nota divulgada pelo Ministério Público e conforme já noticiado pelo Dourados Agora, Airton Gonçalves do Nascimento, Aldo de Oliveira lima, o “Panorama”, Bruno Fernando de Almeida Souza, mais conhecido como “Bocão”, Diego da Silva Rodrigues, o “Gibi” ou “Alemão”, Joel de Castro e Thiago Leandro Correa, também chamado de “Neguinho”, participaram do roubo ao culto que acontecia no Jardim Ouro Verde, na noite de 21 de março.

Na ocasião, três dos bandidos, armados, invadiram o local e renderam 20 pessoas, fugindo com objetos pessoais, celulares e joias, todos avaliados em R$ 9.180, além de outros inúmeros bens ainda não apreendidos .

Bruno Fernando de Almeida Souza utilizava um imóvel como depósito. Thiago Leandro Côrrea possuía, no interior de sua residência, uma arma de fogo, tipo revólver, calibre 32, marca Taurus, e utilizava falsa identidade, apresentando-se como “Henrique Leandro Côrrea”, para obter proveito próprio, ou seja, ocultar seus antecedentes criminais. A quadrilha espalhava pânico e terror pela forma violenta com a qual estava habituada a agir.

O Promotor de Justiça ofereceu denúncia contra os acusados por atingirem vítimas distintas numa única ação, desdobrada em vários fatos. Eles são processados também pelo crime de organização criminosa armada. O grupo também traficava.

O dinheiro dos roubos era usado na compra de drogas junto a traficantes paraguaios. O material era armazenado em Dourados e posteriormente transportado para o Mato Grosso e São Paulo, estados de onde vieram alguns dos outros integrantes.

Dourados Agora
PF desarticula quadrilha que desviou mais de R$ 3 milhões do transporte escolar em MS PF desarticula quadrilha que desviou mais de R$ 3 milhões do transporte escolar em MS

Sessenta policiais federais e oito servidores da Controladoria Geral da União cumprem nesta quarta-feira (9), 15 mandados de busca e apreensão de bens e documentos em um escritório de consultoria empresarial em Campo Grande, na sede da prefeitura e em escritórios de contabilidade de Água Clara e na zona rural de Figueirão.

De acordo com a assessoria do órgão, a ação conjunta faz parte da Operação Barnum e as investigações são realizadas desde 2011 por equipe da delegacia de Polícia Federal de Três Lagoas para apurar esquema de corrupção, que envolve direcionamento de licitações e conluio entre empresas participantes, com consequente desvio de recursos públicos na Prefeitura de Água Clara na gestão 2008/2012.

Esquema

De acordo com as provas já produzidas, uma organização criminosa composta por servidores públicos municipais e empresários, previamente combinados, maquiou licitações executadas com recursos transferidos pelo Governo Federal por meio do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar, realizando na formalização de processos licitatórios montagem processual, manipulação de informações e partilha amigável e predefinida dos objetos licitados.

As investigações têm como foco principal os pregões presenciais números 003/2010 e 005/2011, que resultaram na contratação de empresas para prestação de serviços de transporte escolar nos anos de 2010 e 2011 ao custo de R$ 3.665.391,95.

Até o momento 30 pessoas foram indiciadas na Polícia Federal pelos crimes de formação de quadrilha e fraude a licitações. As investigações prosseguirão com a análise do material apreendido e interrogatório dos envolvidos.

Significado

A Operação policial foi batizada de Barnum em alusão ao “circo dos horrores”, empreendimento circense criado no século XIX pelo norte-americano Phineas Taylor Barnum, empresário do showbusiness falecido em abril de 1891 que se tornou mundialmente conhecido como o “príncipe das falcatruas”.

Polícia prende quadrilha de traficantes em Igatemi Polícia prende quadrilha de traficantes em Igatemi

Os paraguaios Cristian Ramon Gamarra Mongelos, de 21 anos, Timóteo Romero Martinez, 26 anos, Juan Carlos Rojas Rojas, 29, e Jorge Rojas Ginemez, 40, foram presos em flagrante por tráfico de drogas, em Iguatemi. A prisão aconteceu na última quinta-feira (3) e foi divulgada ontem (4) pela Poícia Civil.

Polícia apreendeu drogas, dinheiro e celulares Foto: Divulgação

Na casa onde moravam os acusados, os policiais, que há dias monitoravam o local, apreenderam um veículo com placas do Paraguai, 46 pedras de crack, R$ 570 em dinheiro, um tablete de maconha, vários telefones celulares, caderno com balanço do tráfico realizado no local e diversos petrechos utilizados no preparo de drogas para a venda.

Durante interrogatório, todos os acusados confessaram a participação. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Thiago de Lucena e Silva, os paraguaios disseramainda que o comércio de drogas era realizado por eles, há dois meses, na casa.

Os quatro foram presos e autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Depois, eles foram encaminhados ao sistema peniten

Informação e Contato

O Jornal MS é focado em conteúdo de notícias gerais, políticas, policiais, automotivas, tecnológicas, serviços, entretenimento, esportes, além de vídeos compartilhados.

Notícias do Mato Grosso do Sul e do mundo!

Redes Sociais

Categorias mais populares