Postagens com as tags: foragido voltar para a home

Foragido assassinado se entregaria nesta quarta-feira à polícia, diz família Foragido assassinado se entregaria nesta quarta-feira à polícia, diz família

Jhoni da Silva, de 24 anos, foi assassinado a tiros na cidade de Dourados. O homicídio aconteceu por volta das 23h desta terça-feira, na Rua Alegrette, bairro Jóquei Clube. Ele foi atingido por cinco tiros – dois no rosto, dois nas costas e um no braço esquerdo. Morreu no local, antes de chegar o socorro.

Perita observa cena do crime
foto – Cido Costa -

Ele caiu ao lado da motocicleta Honda Twistter da cor preta, com placa HSR 8942 de Dourados, que pertence ao tio dele. Conforme populares, pouco antes ele conversava com dois rapazes sendo que um deles sacou uma arma e disparou vários tiros. A dupla fugiu a pé no sentido ao bairro Estrela Verá, que fica na vizinhança do Jòquei Clube.

Segundo a polícia, o rapaz há tinha cumprido pena por assalto recluso na Penitenciária de Segurança Máxima (PHAC). Ele estava em liberdade assistida há três meses, após deixar a PHAC e teria ido para Campo Grande, já que sofria ameaças de morte.

Ele retornou na segunda-feira para a casa de um parente , e disse para a tia que pretendia se entregar porque tinha medo de ser morto. A tia dele procurou investigadores da segunda Delegacia de Polícia Civil, informando que o sobrinho iria se apresentar, mas não deu tempo.

A perita criminal, Andreza Inglese, e equipe do 1º Distrito Policial de Dourados estiveram no local.

Dourados Agora
Inglês suspeito de envolvimento com máfia dos ingressos está foragido Inglês suspeito de envolvimento com máfia dos ingressos está foragido

Executivo da empresa autorizada pela Fifa a vender ingressos da Copa saiu do Copacabana Palace pela porta dos fundos

Rio – Raymond Whelan, executivo da Match, empresa responsável pela venda de ingressos da Copa do Mundo, é considerado foragido pela Justiça. Agentes da 18ª DP (Praça da Bandeira) foram ao Copacabana Palace efetuar a prisão do empresário e descobriram, através das câmeras de segurança do local, que Whelan havia saído pela porta dos funcionários por volta das 16h15.

O promotor de Justiça Marcos Kac informou que pediu às polícias Civil e Federal que tomassem providências para que o executivo da empresa ligada à Fifa não deixe o país. “A polícia está atrás dele”, disse o promotor. A Justiça decretou nesta quinta-feira a prisão de Whelan e mais 11 acusados de envolvimento no esquema da venda de ingressos da Copa do Mundo.


Raymond Whelan,, executivo de empresa ligada à Fifa, deixou o Copacabana Palace pela porta dos fundos Foto: Osvaldo Praddo / Agência O Dia

Raymond Whelan foi denunciado por ação criminosa e por beneficiar o cambismo. Já os outros foram denunciados por lavagem de dinheiro, associação criminosa e cambismo. O único que não teve o pedido de prisão solicitava pelo Ministério Público foi o advogado José Massih, por ter colaborado com as investigações.

Na quarta-feira, o delegado titular da 18ª DP (Praça da Bandeira), Fabio Barucke, entregou ao Ministério Público (MP) o pedido de prisão preventiva contra 11 acusados de integrar uma quadrilha internacional de cambistas envolvidos na venda de ingressos para a Copa do Mundo.

O advogado Jose Massih, apontado como braço-direito de Fofana, não teve a prisão pedida por colaborar com as investigações. Na terça-feira, o Plantão Judiciário do Rio de Janeiro negou habeas corpus ao franco-argelino. Segundo o Tribunal de Justiça, a desembargadora Cristina Tereza Gaulia, argumentou que o pedido tinha os mesmos fundamentos de solicitações de habeas corpus já negadas pela Justiça.

Na terça, também foi negado um pedido de habeas corpus para Júlio Soares da Costa Filho, um dos 12 suspeitos do esquema. Os dois estão presos junto com os nove suspeitos devido a mandados de prisão temporária emitidos pelo Juizado do Torcedor.

Segundo o delegado responsável pela investigação, dentre os acusados estão Raymond Whelan, executivo da Match Services, empresa autorizada pela Fifa a vender entradas de jogos do Mundial, que deixou a cadeia no início da madrugada de terça-feira, através de um habeas corpus, após ficar preso por 12 horas. O inglês foi preso na tarde de segunda-feira, acusado de ser um dos principais fornecedores da quadrilha internacional de cambistas chefiada por Fofana, preso na semana passada.

Ainda segundo o delegado, o executivo pagou fiança de R$ 5 mil e comprometeu-se a não deixar o país. Barucke deve agora solicitar a prisão preventiva de Whelan. “O procedimento agora será encaminhado para a Justiça. Os indícios são fortes [para a prisão dos suspeitos]. A soltura [de Whelan] faz parte do processo. A Justiça entendeu que ele tinha direito de responder em liberdade, que não iria fugir. Mas ela não analisou o inquérito. As provas não foram analisadas. Então, agora vou encaminhar para que a Justiça possa analisar”, disse Barucke.

Cerca de 900 ligações telefônicas entre Lamine e Whelan

De acordo com as investigações da Polícia Civil, o contato entre Lamine Fofana e Whelan foi intenso durante a Copa do Mundo, como comprovaram as interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça, que grampeou o celular do segundo. Num intervalo de apenas 20 dias, em meio à primeira fase da competição, eles se comunicaram através de 900 registros telefônicos, incluindo ligações e mensagens de texto. O principal teor das conversas eram pedidos de ingressos feitos pelo franco-argelino ao chamado ‘tubarão’ da Fifa. O telefone do inglês constava na agenda do celular de Lamine Fofana como “Ray Brazil”.

Em maio de 2013, Whelan assinou contrato de fornecimento de ingressos com a Atlanta Sportif International, empresa de consultoria a jogadores e clubes do franco-argelino. “Ele era o facilitador para a distribuição ilegal de ingressos da Copa”, garantiu Fábio Barucke.

A Match, em nota oficial, afirmou que tem “total confiança de que os fatos que irá estabelecer Ray Whelan não cometeu qualquer violação da legislação brasileira”.

O DIA
Foragido desde novembro, Pizzolato é preso com passaporte falso na Itália Foragido desde novembro, Pizzolato é preso com passaporte falso na Itália

A polícia italiana prendeu o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato. Ele era o único dos condenados do mensalão que estava foragido desde a decretação das primeiras prisões, em novembro passado.

O ex-diretor do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, durante depoimento à CPMI dos Correios, no Senado Foto Lula Marques – 7.dez.05/Folhapress

Pizzolato fugiu para a Itália, país do qual tem dupla cidadania e, por isso, não pode ser extraditado. Mas, segundo a Folha apurou, ele está com um documento falso –o passaporte de um irmão morto, segundo as informações iniciais.

Foi preso por este motivo pelos “carabinieri”, a polícia local italiana, na cidade de Maranello (Emiglia Romana, região ao norte da Itália).

A Polícia Federal brasileira ainda não comentou o caso, mas segundo a Folha apurou já recebeu o mesmo informe. Segundo os dados iniciais, Pizzolato usou o passaporte falso para fugir via Buenos Aires.

FUGA

Condenado a 12 anos e 7 meses de prisão pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por seu envolvimento com o esquema do mensalão, Pizzolato fugiu do Brasil para a Itália em novembro do ano passado.

Um dia após a expedição de seu mandado de prisão, Pizzolato divulgou por meio de seu advogado, uma nota dizendo que havia fugido para a Itália com o objetivo de escapar das consequências de um “julgamento de exceção”. Pizzolato disse ter fugido para a Itália em busca de uma chance de conseguir um novo julgamento. Ele foi o único da lista dos 12 condenados no mensalão que tiveram a prisão decretada a não se entregar à polícia.

Além disso, alegou que gostaria de ver seu caso sendo novamente analisado pela Justiça italiana, onde não haveria pressões “político-eleitorais”. Devido à sua cidadania, ele estaria em relativa segurança na Itália, uma vez que o país europeu não extradita seus nacionais.

Pizzolato só poderia ser preso se o Brasil conseguisse fazer com que a Justiça italiana abrisse um processo relativo aos crimes do mensalão e, após novo julgamento, o condenasse. Isso tudo, porém, seria algo extremamente difícil de acontecer, segundo especialistas em direito internacional ouvidos pela Folha.

Tão logo sua carta foi divulgada, a Polícia Federal incluiu o nome de Pizzolato na chamada difusão vermelha da Interpol, deixando-o na lista internacional de criminosos procurados.

Amigos do ex-diretor disseram que, para chegar à Itália, Pizzolato teria seguido de carro do Rio de Janeiro até a fronteira com o Paraguai, cruzando-a a pé. Em outro carro teria ido até a fronteira com a Argentina, ingressando também à pé naquele país.

Folha.com
Polícia prende foragido do semiaberto que havia sido dado como morto Polícia prende foragido do semiaberto que havia sido dado como morto

A Força Tática de Dourados prendeu na madrugada desta terça-feira, um rapaz de 22 anos identificado como Anderson Casadia Souza do Nascimento, que no início deste ano foi dado como morto.

Corpo encontrado no Parque Arnulpho. Foto: Cido Costa

Anderson foi detido em atitudes suspeitas na Vila Industrial. Ele é foragido do regime semiaberto de Campo Grande. Em janeiro, as autoridades encontraram um corpo boiando no lago do Parque Arnulpho Fioravanti.

Como Anderson é usuário de drogas e estava desaparecido há dias, a mãe acreditou que o corpo encontrado era o do filho, porém, dias depois ele retornou dizendo que estava tudo bem, pondo fim ao mal entendido.

Entenda o caso

Dois jovens identificados pelos familiares como mortos apareceram vivos. Em ambos os casos, eles foram encontrados mortos em lagoas, sendo um na fazenda Cristal, em Itaporã, e o outro no lago do parque Arnulpho Fioravanti, em Dourados.

A primeira morte, registrada pela polícia no dia 24 de dezembro, aconteceu na cidade de Itaporã. A vítima foi assassinada com uma paulada na cabeça e também foi torturada antes de ser jogada na água. Familiares identificaram como Jaciela Freitas, de 14 anos, moradora na Aldeia Tey Kuê em Caarapó.

No entanto, após a realização do enterro, a jovem apareceu na casa dos familiares, em Caarapó. Quem foi assassinada e jogada na lagoa foi Nubia, de 13 anos, também moradora na aldeia Tey Kuê. O caso veio à tona neste final de semana, após a Funasa (Fundação Nacional da Saúde) ter conhecimento.

O outro caso é mais recente e o corpo segue sem identificação, já que o suposto morto apareceu. Na quinta-feira passada, um homem foi encontrado morto no lago do Parque Arnulpho Fioravanti, aos fundos do shopping Avenida Center, em Dourados. A vítima estava nua e com um pedaço de pano preso ao pescoço. Nenhum objeto pessoal foi avistado nas proximidades.

No dia seguinte familiares identificaram o corpo sendo de Anderson Casadia Souza do Nascimento, de 22 anos, morador o Jardim Santa Maria. Anderson entrou em contato com a mãe na noite de sábado, que a princípio não acreditou que seria o filho.

Após marcarem um encontro, no sábado mesmo, a mãe constatou que o filho estava vivo. Eles não tinham contato há mais de um ano.

A polícia agora tenta identificar o corpo encontrado no lago do Parque Arnulpho. Pelas características é um homem negro, aparentemente entre 25 a 30 anos.

Dourados News
Jovem agredida pelo namorado viaja para o Paraná sem prestar depoimento Jovem agredida pelo namorado viaja para o Paraná sem prestar depoimento

Giovanna Nantes, 19, que teria sido espancada pelo namorado Matheus Georges Tannous, 19, na virada do ano, viajou ontem para Londrina (PR), em companhia da mãe, que mora na localidade.

Giovanna e foi para o Paraná ainda não prestou depoimento. (Foto: Arquivo Pessoal)

Segundo o pai, Luiz Carlos de Oliveira, ela permanecerá no Paraná até o momento que for liberada pela psicóloga para prestar depoimento à polícia. O inquérito está na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) da Capital.

O pai não acredita na inocência de Matheus. “São marcas de agressão. De forma alguma, uma leva que leva um tombo pode ter esses hematomas”, disse.

Ele ainda comenta que as marcas que Giovanna tem no rosto, aparentemente são similares ao salto da sandália que ela estaria usando no dia, e que teria sumido do apartamento.

A jovem continua se lembrar das agressões. “Cheguei à conclusão que ela levou uma pancada, desmaiou, e ele continuou batendo nela”, diz Luiz Carlos.

Enquanto isso, Matheus, que nega a agressão e alega que a jovem sofreu uma queda no apartamento, está com prisão preventiva decretada e continua foragido.

CASO

o caso veio a tona no dia 3 de janeiro deste ano. A jovem teria sido agredida Matheus, durante a virada de ano em um apartamento no bairro São Franscisco em Campo Grande. No dia 8, o ele teve o mandado de prisão preventiva expedido pela juíza da 1ª Vara da Violência Doméstica e Familiar contra Mulher de Campo Grande, Simone Nakamatsu, mas segue foragido.

Com Informações Correio do Estado
Juiz nega habeas corpus a acusado de agredir namorada está foragido Juiz nega habeas corpus a acusado de agredir namorada está foragido

A Justiça negou o habeas corpus de Matheus Georges Zadra Tannous de 19 anos, acusado de ter espancado a namorada Giovanna Nantes Tresse de Oliveira, 19. na passagem do ano. Desta forma ele segue na condição de foragido.

Jovem permanece foragido. Foto: Cleber Gellio/campograndenews.com.br

A liminar foi negada pelo desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), Carlos Eduardo Contar.

Na terça-feira (8), acompanhado pelo advogado Armando Garcia, Matheus compareceu à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e prestou depoimento de três horas e negou a agressão.

No mesmo dia, um pouco mais tarde, foi decretada a sua prisão preventiva. O advogado entrou com o pedido de habeas corpus, que foi negado na quinta-feira (9).

O, advogado de defesa de Matheus, disse que não tem informações sobre qualquer possibilidade dele se apresentar à polícia.

Na madrugada do dia 1º, Giovanna sofreu traumatismo craniano e teve várias lesões graves no rosto. Ela estava internada desde então e passou por cirurgia de reconstiuição de face, na segunda-feira (6),. e recebeu alta médica ontem na Santa Casa.

Em decorrência das agressões, a jovem não se lembra dos fatos na noite da agressão.

Em depoimento na delegacia, Matheus afirmou que ele e a namorada teriam bebido muito e que ele teria caído durante o banho.

O CASO

Conforme a titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), Rosely Molina, o caso foi registrado, no dia 1º de janeiro, como lesão corporal culposa (quando não há intenção de cometer a violência), na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac).

Dois dias depois, a mãe do jovem procurou a polícia e denunciou a agressão. O boletim de ocorrência foi complementado e a tipificação do caso foi alterada para lesão corporal dolosa (quando há intenção de cometer a violência).

Desde o início das investigações, já prestaram depoimento a mãe, o pai e outros familiares de Giovanna. Matheus Tannous foi ouvido, na terça-feira (7), na condição de testemunha.

A Polícia Civil solicitou exame de corpo de delito, pois, segundo a delegada, um dos boletins de evolução médica emitido pelo hospital apontou que a vítima teve “edema facial generalizado”, “fraturas” e que foi “vítima de violência física”.

Foragido é preso depois de ameaçar pai e ferir primo com tiro na boca Foragido é preso depois de ameaçar pai e ferir primo com tiro na boca

O foragido da Justiça Edvaldo Macedo de Oliveira, de 33 anos, foi preso na madrugada de hoje (2), por volta das 4h30min, depois de tentar atirar no pai e acertar o primo, de 29 anos. O crime aconteceu durante confraternização em uma chácara, na MS-156, em Dourados (MS). O pai de Edvaldo, de 56 anos, promovia uma festa no local, quando teve início uma discussão e o filho se apoderou de uma espingarda.

O primo tentou impedir que Edvaldo atirasse no pai e acabou atingido por um tiro na boca. Ele foi socorrido por familiares e levado até o Hospital da Vida.

A Polícia Militar foi acionada e prendeu o autor, constatando que ele era foragido do regime semi-aberto. O homem foi encaminhado ao 1° Distrito Policial, sendo autuado em flagrante por tentativa de homicídio.

Com informações do Dourados News
Foragido da Colônia Penal na Capital,  “Diabo Loiro ‘ é capturado em Aquidauana Foragido da Colônia Penal na Capital, “Diabo Loiro ‘ é capturado em Aquidauana

Jonatan Gonçalves Maidana, 21 anos, conhecido como “Diabo Loiro”, foragido da Colônia Penal Agrícola da Gameleira de Campo Grande (MS) desde outubro, foi preso na manhã de ontem (11), por policiais civis do Setor de Investigações Gerais (SIG) das Delegacias de Aquidauana (MS) e Anastácio (MS).

Conhecido como ‘Diabo Louro’, ele foi preso ontem Foto: Divulgação

O fugitivo, que tem extensa ficha criminal e já foi preso em flagrante por roubo e furto, foi abordado no bairro Nova Aquidauana e tentou fugir, mas acabou preso pelos investigadores do SIG. Jonatan está provisoriamente detido na 1ª Delegacia de Polícia de Aquidauana.

Operador de máquinas que matou a esposa a facadas em Sonora continua foragido Operador de máquinas que matou a esposa a facadas em Sonora continua foragido

O operador de máquinas Ivanildo Pedro da Silva, de 30 anos, que assassinou a ex-mulher Mariluza Bento de Souza, de 27 anos, a facadas na residência onde morava com ela, continua foragido. O crime aconteceu por volta das 23 horas da última sexta-feira (29), na rua Da Paz em Sonora.

Foto Divulgação Polícia Civil

De acordo com o delegado da Polícia Civil de Sonora, Fábio da Silva Magalhães, o autor continua foragido, mas já há informações preliminares sobre o paradeiro dele e o caso continua sendo investigado.

Mariluza e Silva estavam casados há 12 anos, porém há aproximadamente dois meses se desentenderam e estavam se separando.

Segundo o exame realizado pelo Núcleo de Perícias de Coxim no IML (Instituto Médico Legal), a vítima ainda tentou se defender, mas foi morta com golpes de faca que atingiram o pescoço, as costas e o peito.

As informações são de que Silva matou a ex-mulher por não aceitar o fim do relacionamento entre o casal.

Edição de Notícias
Ladrão morto por PM em mercado tinha 5 passagens por roubo e estava foragido Ladrão morto por PM em mercado tinha 5 passagens por roubo e estava foragido

Na manhã de hoje (2), a Polícia Militar divulgou uma nota sobre o assaltante Roberto Neves, 33 anos, morto na tarde de ontem (1º) por um PM. Segundo a nota, o homem estava foragido de estabelecimento prisional desde 19 de setembro deste ano, tinha cinco passagens por roubo e uma por furto.

Homem tentou assaltar mercado e foi baleado por policial à paisana Gabriela Pavão/ G1

Roberto, também conhecido por Robert entrou no Mercado do Carlão, que fica na Rua Souza Lima, em Campo Grande, com um capacete na mão e uma arma de fogo.

Ele abordou quem estava no caixa e começou a pegar o dinheiro. O PM que estava de folga fazia compras no local, viu o que acontecia e parou atrás do criminoso para intervir. Ele sacou a arma e disse ao bandido: “É Polícia, larga a arma”. Foi quando Roberto virou com a arma apontada para o policial, que foi mais rápido e disparou duas vezes.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito. Informações dão conta de que um comparsa do ladrão estava do lado de fora aguardando em uma motocicleta, mas fugiu ao ouvir os tiros.

Nota
O Comando-Geral da Polícia Militar informa que na tarde de domingo (01/12), aproximadamente às 15h30, na cidade de Campo Grande, um PM de folga, em defesa de terceiros, atirou contra um assaltante, de 30 anos, atingindo-o com três disparos de arma de fogo. Levantamentos preliminares informam que o PM estava fazendo compras em um Supermercado no Núcleo Habitacional Universitária, em horário de folga, quando um homem adentrou no estabelecimento anunciando o roubo.

O policial militar identificou-se como PM, deu ordem para que o indivíduo largasse a arma, o agressor não obedeceu e apontou em direção ao policial, fazendo menção de atirar. Temendo pela sua integridade física e dos demais que estavam no local, o PM disparou em direção ao autor. Havia um segundo elemento, fora do Supermercado, que conseguiu fugir, sendo que guarnições continuam em diligência tentando localizá-lo.

O assaltante ferido recebeu atendimento do Samu, mas não resistiu. Ele possuía cinco passagens por roubo e uma por furto, estava naquele momento evadido de estabelecimento prisional desde o dia 19 de setembro de 2013. O policial militar foi ouvido na Delegacia de Pronto Atendimento do Bairro Piratininga e liberado. Para averiguar a situação, a polícia judiciária abrirá um inquérito policial.

 

Informação e Contato

O Jornal MS é focado em conteúdo de notícias gerais, políticas, policiais, automotivas, tecnológicas, serviços, entretenimento, esportes, além de vídeos compartilhados.

Notícias do Mato Grosso do Sul e do mundo!

Redes Sociais

Categorias mais populares